quinta-feira, 2 de março de 2017

.



como
romper
teu silêncio
com tua
face
distante
semblante onde habitava o mar

beijar
lembranças
sonhar
depois da insônia

meus
dedos
a sublinhar
o teu nome

Some
num piscar
ressentido
escrito
na parede
do esquecimento

receio dela
o cinza
com linhas
vertigem sem ti

4 comentários:

  1. Algum sonho depois da insônia valeria o cansaço da noite? Ou haveria algo escrito na parede do esquecimento que valesse ser lido? Profundo, isso. Boa noite

    ResponderExcluir
  2. Milene,
    Linda sua forma de escrever
    e a disposição de cada verso.
    Já seguindo aqui aguardo
    sua visita no
    Espelhando.
    Ótimo fim de semana.
    Bjins
    CatiahoAlc/Reflexod'Alma

    ResponderExcluir
  3. Poema tão sensível!
    Lembranças, sonhos após a insônia, ausência... Faz-nos sentir contigo o que sentes. Poesia é isso não é mesmo?
    Abraços

    ResponderExcluir