quarta-feira, 19 de março de 2014

Paredes



Paredes brancas
sufocam o próximo respiro
.
.

São minhas as palavras simples
e as frases que recitam silêncio
enquanto esfria o café.

Não adoço nenhuma lembrança
Não há açúcar no vazio
Tampouco o amor.


Milene Cristina

2 comentários:

  1. Como já comentei os poemas mais recentes, vim cá mais para baixo, isto é, para os teus poemas mais antigos.
    O amor é talvez a única doçura que não faz mal à saúde... usa e abusa dele, porque serás feliz.
    Gostei do teu poema, Milene. É magnífico.
    Querida amiga, tem um bom resto de domingo e uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir