sábado, 2 de fevereiro de 2013

Esperança


(...) a esperança não me deixou, sinto ela pulsando em meu peito, fraquinha é certo, mais ainda está
em mim.Também não posso deixá-la, sempre fiel, me chamando à atenção, me dizendo acalme seu coração, não esmoreça, deixe de lado o não. Olhe pra mim, nunca me canso, e no balanço seu, me mantenho firme, te levo comigo, sou abrigo de portas abertas, liberdade amorosa. Sou prosa, verso..palavra.Sou espera alegre, posso ser passagem breve, mesmo assim permaneço, não, não me envaideço, apenas reconheço sou esperança.

Milene Cristina

Nenhum comentário:

Postar um comentário