domingo, 17 de fevereiro de 2013

 
Amar: Fechei os olhos para não te ver e a minha boca para não dizer...E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei e da minha boca fechada nasceram sussurros e palavras mudas que te dediquei...O amor é quando agente mora um no outro
 

                                                           Mário Quintana

2 comentários:

  1. Nada aprisiona o amor, num coração de poeta. seja lá como for, ele foge e se completa.

    Lindo!

    ResponderExcluir
  2. Ele foge e se completa, é muito isso!!! Beijo Pedro :)Que bom que veio me visitar.

    ResponderExcluir