sábado, 6 de abril de 2013

Varais


Entre os varais, não só o estender de roupas lavadas em dia sem sol, enquanto torço minha blusa usada em dias tão felizes, vejo no cair dos pingos fragmentos do que vivi, do não que doeu, do abraço que confortou , da inquietação da decisão à se tomar. Vejo no secar lento, pois não há vento; a percepção de que passou o que achava ser minha vontade, e que à blusa não mais pertencia. Algo mudou em mim, da semana passada que me aqueceu do frio. Devo então doá-la, há um pedido que me vista com outros motivos, com outras cores de tons que ainda não sei quais são, mais já me iluminam só com a ideia de mudança.

Um comentário:

  1. Que lindo Milene !

    Quem diria que falar de varal pudesse ser tão bonito :)

    ResponderExcluir