quarta-feira, 13 de março de 2013

Alguém como o sol

 
Deixo tua fala me calar. Talvez assim me escuto um pouco, quero deixar essa mania de controlar o que não se pode, me consome ser assim. Quero abraçar tudo, acabo sem abraço. Meu problema é não saber lidar com imprevistos. Tento cada vez mais incorporar o que parece aos meus olhos o melhor para meu bem estar. Ando me esquivando de perguntas repetidas de histórias já esquecidas. Sou indefesa quando amo, acho que é uma forma de me defender, me mostrar frágil.
Dói meus ouvidos, quando me diz como ser ou agir. Ouço mais não concordo, me dê sua opinião, faço dela o que quiser. Tenho paciência pra me desvendar sozinha, mesmo em dia nublado ainda sim sei que o sol está lá. Quero alguém como o sol, mesmo de longe, sempre está lá, se fazendo presente.
Meu estoque agora é de paz, por ela todas as outras coisas.

Milene Cristina

Nenhum comentário:

Postar um comentário