quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Pega na minha mão


Quero à mim
Quero o que um dia fui, ou o melhor que posso ser.
Não há sim absoluto sem interrogações e incertezas;
O difícil é se jogar num desconhecido, ou conhecido demais
E então fico protelando o que talvez seja minha felicidade
Acho que tenho medo de ser feliz, de não saber lidar com sonhos dando certo,
sem lágrimas de tristeza, ou dúvida do seu amor
Me ensina..Eu quero.Pega na minha mão, diz pra eu não ter medo
Que eu enfrente essa sinceridade toda, que é só sua;
Essa vontade sua de sermos nós, de viver de verdade uma história de amor.

Milene Cristina

Nenhum comentário:

Postar um comentário