sexta-feira, 14 de junho de 2013

Melancolia



Tento iluminar nossas palavras que nada respondem, agradando o que nos trouxe de bom, evitando machucar nossa história com as mentiras que foi consolo. E nesse insistir incompleto, percebo que o encanto foi embora. Silencioso abandono. Ah! Quanto mais direi desse amor? Melancolia cansada, já não me quer com ela aqui dentro. Me entrego à saudade deitando-me em meu vestir avesso, meu disfarce de amor que está para chegar, faço novo o velho querer do abraço , só nele me encontro.

Milene Cristina

3 comentários:

  1. Bom dia Milene...
    as palavras já estão lapidadas e prontas...
    só vamos poder ouví-las quando as buscarmos dentro de nós mesmos.. é lá que elas nos esperam...
    tenha um lindo dia bjs

    ResponderExcluir
  2. "faço novo o velho querer do abraço , só nele me encontro"... que maxia podo ler en palabras coma estas. Coma alumear as palabras escuras, perdidas, na noite, que xa nada poden dicir...

    ResponderExcluir
  3. E dói, né? Quando as respostas não vem, as palavras faltam... agonia sem fim! Desejo que tudo, como luz, se esclareça. Um beijo
    Pequena.

    ResponderExcluir